1- CONDIÇÕES GERAIS
A aceitação e satisfação de qualquer
encomenda fica sujeita às condições gerais
de venda a seguir indicadas, ou previamente acordadas, com os nossos serviços ou rede de vendas.
As encomendas podem ser colocadas via e-mail, fax, telefone ou carta.
É da inteira responsabilidade do cliente a escolha de produtos e respetivas utilizações.

2- ENTREGAS
Os produtos serão entregues nos destinos
indicados pelos clientes ou postos à sua disposição para levantamento nos nossos armazéns. Após a sua entrega ou disponibilização a Calêndula deixa de ser responsável pelo destino dado aos mesmos.
Qualquer anomalia ou diferença entre a nota de encomenda e a fatura assim como todos e quaisquer danos causados nos produtos durante o transporte deverá ser comunicada à Calêndula no prazo de 48 horas.

3- PREÇOS
Tanto os preços como as condições comerciais poderão ser alterados sem aviso prévio, sendo válidos os que estiverem em vigor na data de encomenda (salvo erro tipográfico)
Os preços indicados não incluem IVA.

4- CONDIÇÕES DE PAGAMENTO
A Calêndula poderá conceder descontos financeiros aos seus clientes, diretamente relacionados com o cumprimento do prazo de pagamento das faturas. O respetivo desconto vem expressamente indicado na fatura, bem como o prazo limite de pagamento até ao qual se beneficia do desconto.
Se o pagamento não for efetuado no prazo referido na fatura, o desconto mencionado será retirado.
O primeiro fornecimento para um novo cliente será sempre à cobrança, ou após a realização da transferência bancária.

5- FORMAS DE PAGAMENTO
Dinheiro – depósito direto na conta.
Cheque diretamente enviado para a Calêndula.
Transferência bancária.
Qualquer outra forma de pagamento carece da nossa aceitação expressa.

6- INCUMPRIMENTO E CLAÚSULAS ESPECIAIS
Todos os fornecimentos não liquidados no prazo acordado entre as partes poderão estar sujeitos a juros de mora, que a Calêndula comunicará por escrito perante situações de incumprimento.
Não são consideradas situações de mora, as que estiverem relacionadas com o pagamento de docu-mentos que contenham produtos reclamados. Assim sendo, os referidos documentos poderão ficar pendentes de pagamento desde que a respetiva reclamação tenha sido apresentada em tempo útil e após o nosso acordo expresso por escrito.
Não são considerados os depósitos diretos
cujos talões não sejam enviados para as nossas instalações.
As transferências bancárias devem sempre indicar o ordenante e o nº da fatura, não sendo
consideradas as que não permitam de uma forma clara a identificação da sua origem. Todos os
clientes com incidentes de crédito (cheques
devolvidos, não pagamento de encargos e outros) não terão fornecimento a crédito, até regularização da situação, reservando-se a Calêndula no direito de em fornecimentos futuros exigir pagamento a pronto ou alterar as condições.

7- RECLAMAÇÔES
Sem prejuízo da responsabilidade nos termos legais o responsável pela qualidade dos produtos é o seu fabricante, identificado pelo rótulo ou embalagem.
As reclamações de qualidade serão aceites,
por escrito, dentro do prazo de validade dos respetivos produtos.
Os prejuízos e eventuais perdas causadas
por defeitos nos produtos por nós fornecidos
serão apresentados aos respetivos fabricantes
com base nos elementos e informações que nos forem apresentadas. Só o fabricante
pode decidir sobre a aceitação ou não de
uma reclamação sobre produtos defeituosos.
O cliente obriga-se a manter em sua posse
as quantidades reclamadas até à sua verificação pelo fabricante ou decisão sobre o seu destino.
Todas as reclamações de qualidade aceites
sobre fornecimentos já liquidados serão imediatamente creditados sendo o seu valor deduzido no próximo pagamento.

8- DEVOLUÇÔES
Só serão aceites os produtos devolvidos que obedeçam às condições de reclamação de qualidade devidamente acompanhados por uma nota de devolução, ou impresso do cliente, preenchida e em condições sujeitas à aceitação pelos nossos serviços. Nos produtos com prazo de validade caducado, ocorrido na posse do cliente, não existe a garantia de aceitação da devolução.
Não serão aceites, nem efetuadas trocas de embalagens de bonificação.
Não serão aceites devoluções de produtos já descontinuados. Se o produto não tem rotação de vendas, deverá o cliente devolver com a
antecedência necessária para que seja possível comercializar o mesmo.

9- JURISDIÇÂO COMPETENTE
Para dar resolução de qualquer litígio, será competente o tribunal da Comarca de Sintra, com expressa renúncia a qualquer outro.

Translate »
Contacte-nos

De momento o agente está offline. Deixe a sua mensagem. Respondemos logo que possível.

Questões? estamos aqui. Envie uma mensagem.

Clique em ENTER para conversar